0800 899 8903

Corporações: TIM busca fatia maior de mercado

Com a TIM Soluções Corporativas, ou TIM Empresas, já com o negócio Intelig absorvido, a operadora prepara promoções e serviços para ampliar market share junto às grandes empresas nacionais, revelou o presidente da TIm Brasil, Rodrigo Abreu, em teleconferência de resultados nesta sexta-feira, 09/05.

Segundo ele, hoje, a TIM detém pouco mais de 2% do market share dos negócios de telecom voltados para empresas e há muito espaço para crescer. “Esse é um mercado estimado em R$ 24,5 bilhões somente este ano. Portanto, agora, com infraestrutura da TIM incorporada às soluções, com uma venda especializada, acreditamos que vamos ganhar mercado nesse segmento. Vamos usufruir muito dos investimentos em fibra”, sinalizou.

Com relação à Copa do Mundo, Rodrigo Abreu foi muito direto. Ele admite que haverá dificuldades em estádios onde as teles não conseguiram fazer seus sistemas funcionarem como nos aeroportos e algumas das arenas. “”Há um número grande de aeroportos que ainda carecem de infraestrutura física e em alguns estádios não foi possível instalar Wi-Fi para o offload do tráfego e isso independe das operadoras”, lamentou.

O presidente da TIM Brasil assume que, nesses lugares, muito provavelmente o serviço ficará aquém do esperado. “Teremos o melhor serviço possível diante das condições enfrentadas”, sustentou. Nos estádios, a performance será melhor naqueles que fizeram acordo para o Wi-Fi- metade deles – por conta da melhoria do tráfego offload. “No Maracanã, há Wi-Fi. Certamente nele vamos ter um serviço melhor. Nos testes, quase 30% do tráfego foi escoado pelo Wi-Fi. Onde não houve acordo, a performance será pior”, lamentou o executivo.